O índice de obesidade no país ficou estável, mas o número de brasileiros acima do peso é cada vez maior. O resultado faz parte da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas divulgada nesta quarta-feira (15) pelo Ministério da Saúde.

Os números mostram que o excesso de peso já atinge 52% da população adulta.  A proporção de pessoas com mais de 18 anos com obesidade  também preocupa o governo.

De acordo com os dados, os homens registram os maiores percentuais – o índice de excesso de peso na população masculina chega a 56,5% contra 49,1% entre as mulheres.

Problemas de saúde relacionados à obesidade:

  • Cálculo biliar e doença na vesícula biliar.
  • Doença no fígado.
  • Osteoartrite, uma doença na qual as articulações se deterioram. Isso pode ser resultado de excesso de peso nas articulações.
  • Gota, outra doença que afeta as articulações.
  • Problemas pulmonares, incluindo apneia do sono na qual a pessoa para de respirar por curto período de tempo enquanto dorme.
  • Problemas no sistema reprodutivo de mulheres, incluindo infertilidade e irregularidades no ciclo menstrual.
  • Problemas cardíacos, incluindo risco de infarto etc.

Profissionais da saúde geralmente concordam que quanto mais obesa for a pessoa, maior probabilidade terá de desenvolver problemas de saúde.  (Redação/tribunadoreconcavo/agenciabrasil)