Império da Casa Verde é a campeã do Carnaval 2016 de São Paulo - carnaval-2016, brasil

A escola de samba Império de Casa Verde é a grande vencedora do Carnaval 2016 em São Paulo. O troféu foi conquistado com o enredo “O Império dos Mistérios” – é o terceiro título da escola no Carnaval. O resultado foi revelado após a apuração das notas do desfile, realizado nesta terça-feira, no sambódromo do Anhembi. Foram rebaixadas as escolas Pérola Negra, com 264 pontos e a X-9 Paulistana, com 263,9 pontos.

Escola da zona Norte de São Paulo, a Império de Casa Verde, apresentou seu enredo mostrando o fascínio em desvendar os mistérios da fé, da vida após a morte e a origem da humanidade. Com carros gigantescos, luxuosos e muito bem acabados, o carnavalesco Jorge de Freitas, ex-Rosas de Ouro, não fugiu da tradição da azul e branco.

E ainda trouxe efeitos especiais que encantaram o público no sambódromo. O “Tigre Guerreiro” procurou teatralizar suas alas dando uma identidade para cada uma. O luxo e a harmonia das cores das fantasias e adereços foi um show à parte, que teve a modelo Lívia Andrade, com lentes vermelhas nos olhos, como madrinha de bateria.

A agremiação já liderava nos últimos quesitos, disputando décimos com Mocidade Alegre e Acadêmicos do Tatuapé. A Império de Casa verde venceu com 269,4 pontos, enquanto a Acadêmicos do Tatuapé fez 269,1 pontos, assim como Mocidade Alegre. Há dez anos a Casa Verde não vencia um Carnaval em São Paulo. A escola foi campeã em 2005 e 2006 e, no Carnaval do ano passado, ficou no 8º lugar. (Revista Veja). Confira aqui sobre a confusão gerada durante a apuração!

A apuração foi marcada por confusão e muito bate-boca entre os integrantes das escolas presentes ao anúncio das notas. No início do evento, o segundo jurado no quesito evolução não deu a nota da escola Império de Casa Verde. Segundo o regulamento, quando isso acontece, a nota é 10. Irritados, integrantes das escolas tentaram ir para cima da mesa onde estava sendo feito o anúncio das notas.

A confusão logo foi contida pelos seguranças do local, mas o tumulto voltou a acontecer antes do anúncio das notas dos últimos quesitos, com muitos socos, pontapés e brigas. Durante a leitura das notas do quesito harmonia o segundo jurado também não deu a nota, dessa vez para a escola Dragões da Real. Um integrante da Vila Maria acabou sendo algemado e levado pela Polícia Civil para fora do local do evento.

Na tarde da última segunda-feira haviam sido definidos a ordem de leitura das notas e o critério de desempate para os desfiles. Para desempate, a fantasia foi o primeiro quesito para determinar quem seria a campeã caso duas ou mais escolas terminem a apuração com o mesmo número de pontos. Os quesitos foram lidos na seguinte ordem: mestre-sala e porta-bandeira, enredo, alegoria, samba-enredo, evolução, bateria, harmonia, comissão de frente e fantasia. Para desempate, a critério é a ordem ao contrário.