A moeda norte-americana encerrou o pregão em alta pelo segundo dia consecutivo, com valorização de 0,26%, sendo cotada a R$ 3,868 para venda. Esse foi o maior aumento registrado desde o dia 27 de novembro, quando o dólar encerrou a R$ 3,877.

O Banco Central suspendeu os leilões extraordinários de venda futura da moeda, com compromisso de recompra, mantendo somente os leilões tradicionais de swaps cambiais. Desde o final de novembro, já foram ofertados US$ 4 bilhões nos leilões de linha para diminuir o valor da cotação da moeda norte-americana.

O índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), fechou em alta de 0,47%, com 89.039 pontos.  Os papéis da Petrobras acompanharam a valorização, encerrando o pregão de hoje com aumento de 0,59%, enquanto Vale caiu 0,15% e Itau com menos 0,08%. (Bahia.ba)