Após o bloqueio, chega de sofrimento! O desembargador Xavier de Souza da 11ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou na manhã desta quinta-feira (17/12), a liberação do WhatsApp em todo o Brasil.

Segundo Xavier, “em face dos princípios constitucionais, não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência da inércia da empresa” em fornecer informações à Justiça.

A Justiça em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, determinou a derrubada do WhatsApp por 48 horas por causa da investigação de uma quadrilha de roubo a banco e caixas eletrônicos. O Facebook, dono do WhatsApp não liberou mensagens usadas pelos criminosos no aplicativo para a investigação policial.

A decisão do bloqueio foi da  juíza da 1ª Vara Criminal de São Bernardo, Sandra Marques, que tinha autorizado e determinado o grampo oficial e ainda estabeleceu multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

Como o WhatsApp não se manifestou, a multa já estaria em R$ 6 milhões. Diante disso, a polícia e o Ministério Público (MP) pediram a interrupção do serviço à Justiça, que concordou. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: Informações: G1)