Comerciantes e a diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Cruz das Almas estiveram reunidos na última quarta-feira (26/12) para discutir a segurança pública no comércio local. Foi discutido sobre o baixo efetivo da Polícia Militar, viaturas e as condições precárias do Complexo Policial.

Durante o encontro no auditório da entidade foi sugerido entre os participantes uma reunião com representantes das Polícias Militar e Civil, além do Executivo Municipal. Os constantes arrombamentos também foram debatidos na reunião.

A ideia é desenvolver um plano de ação conjunta de modo a garantir mais segurança à população. A classe lojista enfatizou que a falta de segurança interfere diretamente na economia da cidade e na geração de empregos, já que sem a tranquilidade, os consumidores vão evitar comprar e, com isso, a queda nas vendas.

O presidente da CDL, Martinho Vitório, e o vice-presidente, Duda da Cofel colocaram a entidade à disposição para apoiar parcerias que possibilitem a intensificação do policiamento no comércio. Para os comerciantes é necessário um reforço real na segurança que resulte na diminuição da criminalidade. Assim, os clientes vão se sentir mais seguros com policiamento mais ostensivo.

Forte na Noticia