O exame de corpo de delito da modelo Najila Trindade, que acusa o jogador Neymar de estupro, não apontou lesões na genitália. O resultado do exame, que é padrão em casos de violência sexual, já é de conhecimento da Polícia Civil. O único ferimento detectado no exame foi em um dedo de Najila.

Durante a coletiva na Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, o advogado dela, Danilo Garcia de Andrade, não se pronunciou. As informações do caso estão sob sigilo de investigação. O resultado do corpo de delito oficial não repete o laudo confeccionado por um médico gastrologista durante avaliação particular de Najila no consultório dele, no Hospital Albert Einstein.

Na avaliação, ocorrida em 21 de maio, seis dias após a data que a modelo alega ter sido estuprada, foram verificadas lesões nas coxas e nádegas. O mesmo médico foi ouvido nesta quinta-feira (6) pelas autoridades e confirmou que foram detectados ferimentos. Entretanto, ele explicou que as fotos das lesões anexadas na investigação não foram tiradas por ele.

Redação: Bahia.Ba | Fonte: UOL