Em sessão ocorrida na tarde de hoje (31), o Tribunal Superior Eleitoral aprovou as candidaturas dos presidenciáveis Geraldo Alckmin (PSDB) e José Maria Eymael (Democracia Cristã). O registro do pleiteantes a vice – Ana Amélia (PP) na chapa de Alckmin e Hélvio Costa (DC), na de Eymael – também foi aprovado.

Contestada pela coligação de Henrique Meirelles (MDB), a candidatura do tucano foi aceita por unanimidade pelos ministros da Corte. Os emedebistas desejavam derrubar a candidatura ou, pelo menos, retirar seis siglas da coligação que apoia Alckmin, o que reduziria tempo de propaganda do tucano no rádio e na TV.

Já o registro de candidatura de Eymael foi aceito por unanimidade em um julgamento rápido. Não há contestação à inscrição do democrata cristão no pleito presidencial. A regularidade da coligação do PT com o PCdoB e o Pros e a candidatura de Fernando Haddad a vice-presidente também foram aprovadas na primeira parte da sessão. (Metro 1)