A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu nesta última segunda-feira (30/05) a venda de um lote do extrato de tomate da marca Elefante. A decisão foi tomada após um laudo detectar “matéria estranha”.

Segundo a Anvisa, a substância indica “risco à saúde humana acima do limite máximo de tolerância”. A empresa Cargill que produz o molho, terá que retirar do mercado o lote L011810, embalagem lata de 340 gramas com validade até 7 de outubro de 2016.

A Cargill informou nesta terça-feira (31/05) que tomará as providências cabíveis em relação ao lote citado. “A presença de fragmentos microscópicos nesse tipo de alimento é inerente a matéria-prima advinda do campo, entretanto são adotados cuidados no processo de fabricação, inclusive com a pasteurização do produto, o que elimina quaisquer riscos à saúde humana”, disse a nota. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: Tribuna do Recôncavo)