A Renovação Carismática Católica(RCC), visando levar as crianças a conhecer a Deus, através de uma linguagem adequada para a faixa etária, possui o Ministério para Crianças. Em entrevista ao Tribuna do Recôncavo, a coordenadora do Ministério para crianças – RCC Diocese de Amargosa, Aline Lopes, relatou sobre a importância desse ministério, sua expansão e finalidade.

TRIBUNA DO RECÔNCAVO: Qual a finalidade de existir um Ministério voltado para crianças?

ALINE: “Deixai vim a mim as criancinhas e não as impeçais.”(Mt 19: 14)- disse Jesus a seus discípulos e hoje Jesus vem nos dizer isso: aos pais, aos professores, à igreja, aos padrinhos, aos educadores, a todas as pessoas que têm crianças próximas, porque é de inteira responsabilidade do adulto cuidar e formar a criança na fé cristã. O Senhor tem nos chamado a zelar, cuidar de todas as crianças, a evangelizar onde tem crianças.

TRIBUNA DO RECÔNCAVO: Quais crianças são abrangidas por esse Ministério, este está voltado somente para os filhos dos membros da RCC?

ALINE: Há crianças flageladas todos os dias, tem crianças que não têm o amor do pai, da mãe, pais que vivem nas drogas, convivem no meio da violência e isso dificulta sua vida cristã, seu amadurecimento. Hoje nós temos diversas formas de sofrimento, a cada dia, a cada hora, crianças que sofrem violência psicológica. O Senhor tem chamado esse Ministério a nos preocuparmos também com essas crianças, não só com aquelas que são filhos de servos da Renovação Carismática Católica.

Nosso Ministério não se resume só a um grupinho de oração que vai evangelizar as crianças que estão ali dentro da sala de uma reunião de oração. Existem vários projetos nacionais, em todo Brasil que o Ministério para crianças desenvolve, indo em busca dessas crianças que vivem flageladas, à margem. Existem projetos em praças, nas escolas, em praias na época de férias , em bairros vulneráveis. Ele é muito mais expansivo do que simplesmente se reunir em uma sala no dia da reunião de oração do grupo e formar um grupinho de oração. E o Senhor tem nos dito o tempo todo que precisamos ir em busca dessas crianças.

TRIBUNA DO RECÔNCAVO: como acontece essa evangelização?

ALINE: Nós evangelizamos na dimensão querigmática, levando a criança ao primeiro anúncio, que é falar do amor do Pai e as crianças são capazes disso. A criança desde o ventre da mãe já é capaz de sentir a presença de Deus; trabalhamos projetos como a celebração da vida, indo na casa das gestantes.

O Ministério trabalha com a evangelização desde o ventre materno até os 12 anos. E todo nosso subsídio é feito através dos documentos da igreja, do catecismo da igreja católica, a nossa evangelização não é feita de forma aleatória, ela é feita à base da igreja, dos diretórios.

A evangelização chega a criança da forma que ela compreende, de 0 a 2 anos, por exemplo, você trabalha de uma forma; de 2 a 7 anos já desenvolve outras técnicas de evangelização para conseguir alcançar essa criança e assim por diante. O Ministério quer que as crianças conheçam mais Jesus e Ele se torne mais amado e adorado.

Texto: Jocinere Soares | Fonte: Tribuna do Recôncavo