A Lagoa do Abaeté, antes conhecida como Lagoa de Itapuã, é um dos cantinhos mais belos de Salvador e atrai principalmente quem gosta de passeios ao ar livre. A areia branca e fina rodeia as águas escuras da lagoa, um contraste que só se tem idéia da beleza quando estamos perto. Fotografias não dão conta.

A lagoa antes era visitada por poucos turistas, todos temiam o banho em suas águas que, segundo se dizia, “engoliam” em misteriosos redemoinhos, cujos pontos eram do conhecimento de poucos. Eventuais mortes por afogamento apenas aumentavam essa aura de mistério. O fato é que, por sua água doce, sustentada por nascentes que surgem no meio das dunas – e não pelo represamento da chuva, como um dia se acreditou – o Abaeté era usado por lavadeiras que, em suas margens, ajudaram a manter vivas muitas das tradições ancestrais que enriquecem a cultura de Salvador. As histórias da Lagoa estão entranhadas no imaginário popular, sendo cenário de histórias contadas e passadas de geração em geração.

A Lagoa do Abaeté resulta do represamento de antigos rios que corriam na região e do acúmulo de água de chuva. Uma curiosidade é que a água tem temperatura diferente em vários trechos, resultante de correntes que não se misturam. A profundidade chega aos cinco metros, e a coloração escura é determinada pelos minerais e microorganismos presentes em toda a extensão da lagoa. As dunas são formadas pelo acúmulo de areia vinda da Praia de Itapoã que foram emolduradas, com o passar do tempo, por cobertura vegetal.abete 2

Essa vegetação desempenha um importante papel na preservação da flora local, e entre as espécies mais encontradas estão orquídeas (algumas de espécies raras) e árvores frutíferas, como goiabeiras e cajueiros. A área de Proteção Ambiental desde 1987, é um dos maiores centros de lazer ecológico do Nordeste.  A Lagoa possui uma área restrita para banho, dividida por bóias, que visa manter a segurança dos banhistas. Sem dúvidas é um cenário interessante para caminhadas, piquiniques e para lindas fotografias.

A Lagoa conta também com uma série de quiosques reunidos, que abrigam restaurantes e lojas de artesanato. Muitos dos restaurantes e barzinhos oferecem música ao vivo nos fins de semana para os clientes. Baianas do acarajé também compõem o cenário, vendendo em seus tabuleiros abará, acarajé, bolinho de estudante, cocadas etc. A lagoa é um espaço de lazer e muitos a visitam, principalmente os próprios nativos da cidade.

Em meio a toda beleza, tomar banho na Lagoa do Abaeté exige alguns cuidados. Evite entrar na Lagoa se estiver fazendo uso de bebida alcoólica, crianças e animais não devem ficar sozinhos na beira da lagoa, evite fazer a travessia de um lado ao outro do Abaeté e sempre que entrar na água deixe alguém de alerta, para uma eventual necessidade de acionar os salva-vidas.

Segundo o coordenador do Salvamar, Glauco Bastos, as diferenças bruscas de profundidade e à lama que se acumula no fundo da lagoa tornam o lugar perigoso. “As pessoas que não sabem nadar não devem entrar na lagoa. É um risco”. Neste caso, curta essa beleza natural direto da areia. APROVEITE E VÁ COM SUA FAMÍLIA! Afinal de contas, lazer não é luxo, é uma necessidade. (Redação: Tribuna do Recôncavo) – (Referência: wikipedia, ibahia e atarde).

Abaete3