O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira o “maior conjunto” de sanções econômicas contra a Coreia do Norte que inclui 56 navios, companhias de navegação e comerciais que oferecem assistência ao regime norte-coreano. “Hoje estou anunciando que vamos lançar o maior conjunto de novas sanções contra o regime da Coreia do Norte”, disse o presidente, de acordo com os trechos de um discurso que ele oferecerá na Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC, na sigla em inglês) divulgados pela Casa Branca.

Segundo o anúncio, as medidas, desenvolvidas pelo Departamento do Tesouro, pretendem “restringir ainda mais as fontes de receita e combustível que o regime norte-coreano utiliza para financiar seu programa nuclear e sustentar suas forças armadas”. Concretamente, Trump afirmará no discurso que o Tesouro designou especialmente “56 navios, companhias de navegação e comerciais que ajudam a Coreia do Norte a evitar sanções”.

O Departamento de Estado americano garantiu esta semana que Pyongyang cancelou “no último minuto” uma reunião arranjada com o americano, Mike Pence, durante os Jogos Olímpicos de Inverno da Coreia do Sul, na qual estava prevista a presença de Kim Yo-jong, a irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, assim como do presidente honorário da Coreia do Norte, Kim Yong-nam. A CPAC, o grande evento do ano para o conservadorismo americano e que acontece em National Harbor, nos arredores de Washington, terá hoje o seu clímax com a participação de Trump. (UOL)