Apesar da nítida dificuldade para conseguir os 308 votos mínimos necessários, o presidente Michel Temer garante que “até março” a reforma da Previdência estará “liquidada” no Congresso Nacional. Em entrevista à rádio Metrópole nesta quarta-feira (31), o peemedebista afirmou que acredita que tem melhorado a percepção popular sobre a reforma, e que isso pode levar os deputados federais a aprovar a proposta que tramita na Câmara.

“Se o povo estiver convencido de que a reforma é importante, isso vai influenciar os nossos colegas parlamentares, que poderão votar a Previdência. Então, eu acho que vamos conseguir votar em fevereiro, e, portanto, até o mês de março teremos, penso eu, liquidado a questão da [reforma da] Previdência”, disse Temer. Sobre a polêmica em torno da nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho, Temer reafirmou que vai aguardar “serenamente” a decisão do Judiciário.

Ele afirmou, no entanto, que espera que o Supremo autorize a posse da ministra, considerando que a escolha do comando de ministérios é uma prerrogativa constitucional da Presidência da República. “Eu sou muito atento à divisão de competências. Se o Supremo, que tem a última palavra, disser que não pode, paciência, nós acolheremos essa matéria. Eu espero que não aconteça, mas, se acontecer, paciência”, disse. (Bahia.Ba/ Rádio Metrópole)