O Bahia esteve à frente do placar, mas vacilou e cedeu o empate para o Avaí, na partida que terminou em 1 a 1, neste domingo (16), em Pituaçu, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Jorginho analisou os motivos pelos quais o Tricolor mais uma vez não venceu em casa – o jejum aumentou para quatro partidas.

Para o treinador, a contusão do centroavante Rodrigão foi um dos fatores fundamentais para que o time não ter saído vencedor. “ Atrapalha, porque as características são diferentes. João Paulo procurou fazer o melhor, já jogou nessa função no sub-20. Não podíamos entrar desde o início com o Brumado de jeito nenhum. João Paulo sentiu fisicamente. Isso atrapalha muito. Quando a gente encontra o homem de área, a gente perde ele por contusão”, disse, em entrevista coletiva.

No segundo tempo, os meias Allione e Régis foram substituídos. Jorginho justificou essas trocas. “Todo mundo viu que a equipe não estava bem. Eu poderia ter tirado três jogadores. Régis, Allione e Mendoza não estavam bem. Optei por um jogador que tem velocidade. Foi assim que fizemos o gol com o Renê. Tentamos mudar a cara da equipe. Melhoramos muito no segundo tempo. Tivemos uma melhora grande, sensível, mas não conseguimos conquistar os três pontos”, explicou.O próximo adversário do Bahia será o Atlético-MG, nesta quarta-feira (19), às 21h45, no Independência, em Belo Horizonte. Na tabela, o time comandado por Jorginho ocupa a 14ª posição, com 16 pontos conquistados.

 

Bahia Notícias