As comunidades rurais do povoado de Serra Grande, no município de Santa Terezinha, estão driblando as adversidades climáticas de uma terra árida e aparentemente infértil graças à persistência e dedicação dos agricultores familiares e da assistência técnica do Governo do Estado.

Atualmente, mais de 140 mil famílias de comunidades rurais do Estado da Bahia são contempladas com o serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), cuja ação é executada pela Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (BAHIATER), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

No povoado de Serra Grande, o plantio de hortaliças, legumes, frutas e plantas medicinais mudou a realidade da comunidade. É o caso da agricultora Edineuza Carvalho que, antes do atendimento técnico, só plantava coentro. Ela conta que, como não chovia na região, sempre perdia a produção e, por isso, chegou a comprar água para conseguir colher, mas não tinha lucro.

“Eu comprava água, semente, adubo e trabalhava para produzir. Eu pedia ajuda a Deus e veio o programa de Governo com a cisterna de produção para o reservatório de água. Depois, com o crédito do programa Agroamigo, comprei a bomba para puxar a água do poço, por isso, hoje, a gente tem água para poder plantar e, também, como no meu caso, criar caprinos e galinhas caipiras”, revela Edineuza.

 

A Tarde