Diante da publicação no Diário Oficial do Estado do fechamento do Colégio Estadual Antônio Olavo Galvão em Santo Antônio de Jesus, professores e alunos se reuniram e pediram ao NTE 21 que desse esclarecimentos sobre o que aconteceria com os funcionários e alunos desta instituição de ensino. A reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira (24), na sede do NTE, no Shopping Itaguari, que contou com a participação de técnicos e da diretora do NTE 21, Patrícia D’Avila, professores, alunos e direção do Olavo Galvão.

Ainda participaram da reunião a diretora do Colégio Estadual Francisco da Conceição Meneses – Joelma de Queiros, colégio este que acolherá os alunos do Olavo Galvão, Kuessia Carvalho – representante da Secretaria de Educação do Estado, representantes do Observatório Social e Jucy – representando a APLB.

Em entrevista ao Repórter Hélio Alves, Andrea Santana Mascarenhas – diretora do Colégio Antônio Olavo Galvão, contou que a comunidade escolar formada por alunos e professores, demostrou seu descontentamento com a decisão do Governo do Estado. “Tudo que foi dito foi registrado em ata, foi assinado por todos e ai ser reconhecido em cartório. Daí esperamos que as garantias sejam atendidas”, finalizou a diretora Andrea.

Garantias feitas pelo NTE 21:

  • Os alunos serão mantidos no Colégio Estadual Francisco da Conceição Meneses, no mesmo turno que estudavam no Olavo Galvão;
  • Transporte para esses alunos;
  • Serão atendidos pelos mesmos professores que tinham no Olavo Galvão;
  • Aos professores foi garantido que nenhum ficará sedente com perdas salariais e que todos os funcionários serão tratados com o mesmo respeito, sendo relocados;
  • Aqueles que demostraram descontentamento não serão pressionados nem sofrerão nenhum tipo de sanção por sua posições.

Redação: Uanderson Alves

Fonte: Tribuna do Recôncavo