A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) emitiu uma nota para informar a população sobre a Febre Amarela, destacando que até o momento não há registros de casos da doença em Santo Antônio de Jesus. Na nota, a SMS ressalta que as medidas de ação de combate ao vírus da Febre Amarela estão sendo intensificadas. Entre elas, a busca ativa de casos suspeito em todo o seu território e em área com focos de criadouros de mosquito Aedes aegypti com aplicação de inseticidas pelos Agentes de Combate a Endemias (ACE).

A SMS alerta ainda que os macacos e micos, muito comuns em nossa região, são hospedeiros naturais da doença, mas, não a transmitem. Desta forma, estes animais não devem ser mortos já que são fundamentais para identificar a presença do vírus no território. A orientação é que a população informe imediatamente à Secretaria de Saúde todos os casos de macacos encontrados mortos e que eliminem os focos de criadouros dos mosquitos, eliminando assim, o principal transmissor da doença. A Febre Amarela é considerada uma doença grave com potencial de disseminação.

No Brasil, os principais vetores da Febre Amarela Silvestre são os mosquitos Haemagogus e Sabethes, que habitam apenas em florestas e matas fechadas. Já na Febre Amarela Urbana, o principal transmissor é o Aedes aegypti. Em Santo Antônio de Jesus, a vacina contra febre amarela está sendo liberada conforme disponibilidade em 07 salas de vacina (Andaiá, CentroSAJ, Calabar/ Urbis I, Viriato Lobo, Urbis II, Irmã Dulce e Bairro São Paulo), com prioridade para crianças e pessoas que irão viajar para áreas endêmicas, mediante comprovação. Em algumas Unidades, o dia da vacina é agendado para evitar o desperdício de doses, uma vez que após diluição, a vacina tem validade de apenas 06 horas. (Ascom)