Crise convulsiva; ausência conhecida como desligamentos, e a crise que se manifesta como se a pessoa estivesse alerta mas não tem controle de seus atos, fazendo movimentos automaticamente, são tipos de crises que a pessoa com epilepsia pode apresentar a qualquer momento. Essas pessoas podem dirigir veículos automotores?

Para o neurologista da Clinos em Santo Antônio de Jesus, Dr. Agenor Afonso, que é Especialista em Neurologia com certificação em Medicina do Sono, o indivíduo que for tirar sua carteira de habilitação não pode esconder a doença. “Isso recai no crime de falsidade ideológica, portanto, não omita esse fato porque a epilepsia se bem tratada e bem conduzida, a pessoa pode ter a carteira de habilitação”, disse.

De acordo com ele, a epilepsia é um evento agudo, neurológico em que há uma disfunção da atividade elétrica cerebral muito aguda, pode ser localizada em um lado do cérebro ou por completo. “O que mais chama atenção é quando a pessoa cai, se bate muito, a pessoa perde os sentidos, mas existem vários tipos de crises, em que a pessoa tem o apagão em pé mesmo e quando volta não sabe o que aconteceu”, explica Afonso.

Então, quem tem epilepsia pode dirigir carros e pilotar motocicletas, desde que a doença esteja controlada e o indivíduo não tenha apresentando crise nos últimos dois anos. O telefone da clinica Clinos é (75) 3162-2100.

Editado por Tribuna do Recôncavo | Reportagem: Rádio Andaiá | Redação: Blog do Valente