Prepostos da Promotoria Ambiental do Recôncavo Sul, sob o comando do Subtenente PM Rebouças, notificaram dez pessoas, o que se justificou pelas apreensões de 32 pássaros da fauna silvestre, uma arma de fogo, armadilhas e quase 100 metros cúbicos de produtos de origem vegetal mantidos ilegalmente em depósito.

Também houve apreensões de aves na cidade de Muniz Ferreira, e segundo o comandante da operação, mais triste foi flagrar um sujeito com um ninho de pássaro, já dentro de um alçapão, contendo dois filhotes de curiós, espécie ameaçada de extinção devido ao seu belo canto e alto valor em dinheiro no mundo do tráfico de animais silvestres.

“Outra tristeza foi ver a região de Nazaré e Maragogipe sofrendo com os desmatamentos para ampliação de pastos para criação de gado ou para plantações de mandioca, sendo essas madeiras queimadas em casas de farinhas, as quais deveriam estar fazendo uso de outras fontes energéticas, a exemplo do eucalipto ou restos de culturas”, acrescenta.

As pessoas notificadas deverão ser indiciadas no Ministério Público através de Inquéritos Civis, para ajustamento de condutas, nas delegacias de cada município onde responderão penalmente, e em alguns casos, também deverá o próprio Ibama ser convidado para a aplicação da multa administrativa. (INFOSAJ)