O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) determinou a formulação de uma representação ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra o prefeito de Presidente Tancredo Neves, Valdemir de Jesus Mota. Na sessão desta terça-feira (30), a Corte apontou indícios de improbidade administrativa decorrente da contratação da empresa Construtora Andrade Santos, através de dispensa de licitação, em 2015.

De acordo com a denúncia, Mota contratou os serviços da construtora para a prestação de serviços de limpeza pública, por R$387.709,00, com o objetivo de favorecer o vereador Almir Rodrigues dos Santos, uma vez que sua mãe e esposa são sócias da empresa contratada. O prefeito também foi multado em R$15 mil pelas irregularidades cometidas. Ainda cabe recurso da decisão. (Voz da Bahia)