A Prefeitura de Nazaré está investigando o derramamento de uma grande quantidade de azeite de dendê no Rio Jaguaripe, que corta a cidade. O secretário de Planejamento e Meio Ambiente de Nazaré, Cidney Sacramento, disse que há apenas uma empresa licenciada para operar com óleo de dendê na cidade, a Odesa. No entanto afirmou que não foram encontrados vestígios que o problema tenha sido causado por essa empresa.

“Nossa equipe técnica e ambiental foi lá na empresa que possui licença para operação. Averiguamos tudo e não encontramos nenhum vestígio que pudesse ter saído de lá. Com isso, temos duas suspeitas: ou isso ocorreu durante o transporte do material pela terceirizada ligada a essa empresa ou também pode ter sido alguma fábrica clandestina que opera na cidade. Até o momento  não sabemos”, destacou Sacramento. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Bahia Notícias e G1)