A Prefeitura Municipal de Amargosa decretou nesta sexta-feira (25), situação de emergência na cidade, em decorrência da greve dos caminhoneiros, principalmente pela falta de combustíveis nos postos. A medida busca resguardar serviços que são plenamente essenciais, como coleta de lixo, segurança pública, serviços de urgência e emergência através de ambulâncias, entre outros, e para evitar o colapso de atendimento em áreas imprescindíveis para a população.

A Prefeitura também criou o Comitê Especial de Emergência, composto por todos os secretários municipais, sob a coordenação do secretário de Serviços Públicos, Obras e Planejamento, Sr. Naedson Borges, que de forma emergencial criará um plano de ação municipal para definição dos serviços da Prefeitura que contemple a situação de emergência decretada. Dentre algumas determinações do decreto, está suspenso a partir do dia 26 de maio (sábado) e enquanto persistir a situação de emergência, o serviço de transporte escolar municipal.

Também ficam reduzidos os serviços públicos de limpeza e as atividades que demandam deslocamento interurbanos institucionais. A Prefeitura também conta com toda a população para ajudar a manter a ordem e economia dos serviços públicos, evitando o acúmulo de lixo e entulho em vias públicas, mantendo assim a cidade limpa e organizada. A situação de emergência prioriza os serviços essenciais que atendem a maior parte da população e tem vigência até a normalização dos serviços de fornecimento de combustível. (Amargosa News)