Os Postos de Saúde da Família de São Felipe, no Recôncavo Baiano, serão fechados entre 15 de dezembro e 15 de janeiro durante as festas de final de ano. O vereador João Vitor (PSB), repudiou essa decisão.

“Estamos falando da vida das pessoas. Com isso não se brinca. A prefeitura está tomando uma decisão extremamente perigosa, especialmente para as pessoas que moram em distritos mais afastados do centro da cidade e que precisam do atendimento em uma unidade”, disse.

João Vitor vê com preocupação, ainda, a falta de recursos da prefeitura. “Eu entendo que  vivemos num momento de grave crise econômica, mas nada justifica fechar postos por causa de dinheiro. As pessoas não podem pagar o preço de um gestão que não se organiza e que não sabe gerir com responsabilidade os recursos públicos”, enfatiza.

O vereador solicitou, ainda, que a prefeitura volte atrás da decisão e mantenha os postos abertos. Ele revelou, ainda, que as unidades de saúde já enfrentam uma série de problemas. “Sem falar no descaso. A unidade do Terrão não tem profissionais trabalhando. Na unidade da Vila Caraípe, local onde moram mais de 700 famílias, só tem médico um dia na semana”, denuncia.

Vale ressaltar que a Estratégia Saúde da Família (ESF) é composta por equipe multiprofissional que possui, no mínimo, médico generalista ou especialista em saúde da família ou médico de família e comunidade, enfermeiro generalista ou especialista em saúde da família, auxiliar ou técnico de enfermagem e agentes comunitários de saúde (ACS).

“Em São Felipe, a prefeitura não segue essa recomendação. As equipes são desfalcadas e não contam os profissionais necessários. Isso vai de encontro ao que o grupo do atual prefeito prometeu na campanha. Estamos diante de mais uma promessa não cumprida”, criticou João Vitor.

 

Matéria: Luan Santos

Editado por Tribuna do Recôncavo