papas-stefanos-festa-na-roca-ost-60x-80Bandeirolas de papel de seda enfeitavam o terreiro e as casas! Uma animada festa anunciava!

O forró não tinha palco! Onde a casa estivesse aberta, aí se fazia a festa!

A fogueira armada e um ramo ao lado enfeitado, era da festa o grande legado!

O sanfoneiro abraçava a sanfona e comandava o arrasta-pé! Todos caíam na dança: compadre, comadre, Maria e Mané!

O vestido de chita e o chapéu de palha caracterizavam o figurino que a festa ditava!

O milho plantado nos festejos de São José, servido assado, cozido ou transformado em canjica era saboreado pelas visitas!

O almoço era “de fato”. Após a farta comilança continuava o arrasta-pé, prosseguia a festança!

As solteiras tiravam a sorte para saber o seu amado quem seria! Momento aguardado com ansiedade era do casório a profecia!

Homens e mulheres benziam as fogueiras, comadres e compadres se tornavam. Não era apenas brincadeira! Esta consideração para sempre levavam!

Bandeirolas e fogueiras!

Sanfoneiro e forró!

Vestido de chita e chapéu de palha!

Milho e canjica!

Almoço “de fato”!

Solteiras buscando a sorte!

Comadres benzendo fogueira!

Estas eram as características marcantes da típica festa de São João que se perdeu no tempo, vitimada pela evolução!

Maria-do-Carmo-Da-Silva-Santoss