Presente no Circuito do Campo Grande na tarde deste domingo (11), o deputado Federal Nelson Pelegrino comentou o fato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apoiar Lídice da Mata (PSB) na chapa majoritária que concorre ao Senado. O político disse respeitar a opinião de Lula, mas afirmou que essa é uma decisão que será tomada internamente, com a liderança de Rui Costa.

“[Lídice] é uma grande senadora. Um nome da maior expressão e o presidente Lula tem toda a liberdade para expressar suas opiniões. Mas nosso entendimento é de que temos outra coalizão de partidos que compõem a nossa coligação. Depois do Carnaval, o governador deve reunir o conselho político e vamos construir critérios para a formação da chapa. Temos um bom problema, que é ter quatro vagas para sete presidentes”, explicou.

Para não ver o “problema” se tornar algo negativo, Pelegrino afirma que a escolha deve ser feita com democracia, diálogo e compensações. “Se for administrado com democracia, diálogo e compensações, não pode ser um problema ruim. Todo mundo sabe que temos quatro vagas e uma vaga naturalmente é de Rui Costa. As outras três temos que procurar fazer uma composição com democracia e diálogo. Tenho certeza que vamos construir um grande acordo para manter essa aliança unida para a vitória”, indicou Pelegrino.

“Diria que dessas vagas, temos partidos que são nucleares: o PP, do vice-governador João Leão, o PSD de Otto Alencar, o PCdoB, o PSB e o PR, sem prejuízo aos demais partidos. Desse núcleo vai sair os quatro integrantes”, completou.

Reportagem e redação: Bahia Noticias

MATÉRIA RELACIONADA: ‘Plano L’: Lídice da Mata afirma que está focada na chapa majoritária