A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para a proliferação do surto de sarampo na fronteira entre a Venezuela e o Brasil, como resultado do colapso dos serviços de saúde de Caracas.

Novos dados publicados nesta terça-feira (10) alertam que a doença, erradicada do continente em 2016, voltou a ganhar força nos últimos meses e passou a se espalhar, em parte levada pelo fluxo de migrantes venezuelanos.

Em um documento da entidade, os números apontam que onze países da região já foram afetados pelo sarampo, entre eles o Brasil. (Bahia Noticias)