Após a divulgação da notícia sobre o áudio do presidente Michel Temer autorizando a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha e ainda uma conversa em que o senador Aécio Neves afirma que precisava ser alguém que eles “pudessem matar antes das delações”, referindo-se ao ex-presidente da Câmara, o filho do falecido ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki postou em seu Facebook um longo texto em que, no final, ele afirma não conseguir mais acreditar que não mandaram matar seu pai.

No texto, Francisco Prehn Zavascki afirma que o PMDB tentou a todo custo parar a Operação Lava Jato, inclusive derrubando a presidente Dilma Rousseff quando foi necessário, no momento em que as investigações estavam chegando perto dos líderes da legenda. Então ele questiona: “Do que eles são capazes? Será que só pagar pelo silêncio alheio? Ou será que derrubar um avião também está valendo?”.

Ainda no texto, Francisco afirma que seu pai sabia de tudo, e sugere que isso pode ter motivado o PMDB a encomendar a morte do ministro. No fim da publicação, o filho de Zavascki pede o impeachment de Temer e conclui: “Desculpem o desabafo, mas não tenho como não pensar que não mandaram matar meu pai!”. (Metro1)