A Polícia Militar apreendeu espadas de São João na tentativa de evitar a tradicional ‘guerra’ na cidade de Muritiba Recôncavo do estado. A ação, realizada em conformidade a determinação do Ministério Público Estadual (MPE), cumpriu mandados de buscas e apreensão numa residência no São Pedro Velho, localidade rural que faz divisa com a cidade de São Félix. De acordo com Capitão Eliel Lopes, comandante da Polícia Militar, ao todo foram apreendidos 352 espadas juninas prontas para manuseio e equipamentos artesanais para fabricação dos artefatos.

A operação começou por volta das 15h30 horas desta terça-feira (12), e contou com apoio da Polícia Militar de São Félix. Durante as buscas, nenhuma pessoa foi localizada na casa. Segundo o Capitão Eliel Lopes, possivelmente os suspeitos fugiram ao perceber a chegada da Polícia. O local foi alvo de denúncia anônima. O material apreendido foi encaminhado á Delegacia de Polícia Civil e será destinado a região Militar mais próxima afim de ser incinerado pelo Exército. Está é quarta apreensão no município somente este ano do artefato que é proibido por lei.

Quem for pego confeccionando, armazenando ou executando espadas juninas é preso em flagrante delito, com base no artigo 16, inciso III, da Lei 10826/03, por possuir artefato explosivo ou incendiário sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, ficando custodiado à disposição da justiça. De acordo com Capitão Eliel Lopes, a Justiça Criminal tem estipulado fiança de 5 mil reais para o acusado aguardar o desdobramento do processo judicial em liberdade. O oficial também ressaltou que não irá tolerar a prática criminosa e todas medidas afim de evita-la serão adotadas.

Eliel ainda enfatiza que o cidadão que esteja praticando o ato ilícito que desista para não ser preso em flagrante pelo crime cometido. “Gostaria de informar as pessoas que insistem em desrespeitar as leis, que ainda é tempo de desistir dessa prática ilegal; não vamos tolerar, fazer, portar ou tocar espadas, é prisão em flagrante. O juiz tem cobrado aos flagranteados, R$5.000,00 cinco mil reais de fiança para poder responder o processo em liberdade. Você cidadão de bem não entre nessa, pois pode atrapalhar sua vida por algo fútil. Todas as denúncias serão averiguadas; portanto você que não gosta dessa perigosa brincadeira denuncie.” Pontuou ao Voz da Bahia o comandante da PM no município.

Fotos: Fábio Santos/ Voz da Bahia

Reportagem: Fábio Santos/ Fonte: Voz da Bahia