Após a reunião entre a APLB, Prefeito e Secretaria Municipal de Educação de Jaguaripe ficou decidido que somente o dia 15/03 será reconhecido como paralisação, com possibilidade de reposição. Conforme comunicado da Secretaria Municipal de Educação enviada à categoria, a partir desta quinta-feira (16), os professores que faltarem terão desconto em folha, sem possibilidade de reposição.

Em contato com o portal Tribuna do Recôncavo, a APLB informou que a decisão em reconhecer apenas um dia de paralisação foi uma decisão da administração e não teve a concordância da APLB. O sindicato reforça que fará a paralisação com a categoria, apresentará o calendário de reposição dos dias e, caso sejam descontados os dias da paralisação, recorrerá à justiça para garantir os direitos dos trabalhadores.

Na quarta-feira houve manifestação em Nazaré, quinta em Aratuípe e nesta última sexta-feira em Ituberá. Ainda de acordo com a APLB, caso o município de Jaguaripe não aceite a reposição dos dias da greve e desconte antes de repor as aulas, o sindicato vai entrar com processo e denúncia ao Ministério Público por não contar com os 200 dias letivos do aluno. (Tribuna do Recôncavo)