A morte de um homem de 57 anos, que havia sido diagnosticado com febre amarela no município de Santo Estevão, está sendo investigada. A vítima, que não teve a identidade divulgada, tomou a vacina contra a doença no dia 15 de janeiro, e dois dias depois começou a apresentar complicações.

Ele tinha problemas de alcoolismo, o fígado estava bastante debilitado e a morte pode ter ocorrido por conta de uma reação adversa à vacina. Também já tinha comprometimento hepático. Caso essa morte seja confirmada como decorrente da febre amarela, será o segundo óbito pela doença no estado em 2018.

No dia 14 um homem de 49 anos, morador de Taboão da Serra em São Paulo, que passou por Itaberaba, e que estava internado com febre amarela no Hospital Couto Maia em Salvador, morreu. A Secretaria de Saúde da Bahia informou, na ocasião, que se tratava de um caso importado, já que o rapaz começou a apresentar os sintomas no dia 2 de janeiro, antes de chegar à Bahia.

Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1 Bahia