Morreu na manhã desta sexta-feira (14) o baixista Moisés Gabrielli. O enterro acontece neste sábado (15), às 10h, no Cemitério dos Estrangeiros, em frente ao Campo Santo. O ex-músico da Banda Eva, Jonga Cunha, lamentou a morte de Moisés, que foi vítima de um câncer.

“Deixa um legado sensacional em tudo o que fez.  Era um cara que todas as pessoas achavam graça de tamanha educação, calma e serenidade. Era um ícone da simpatia, um ídolo de todos nós. A gente tinha ele como um mestre”, disse Cunha.

Formado pela Universidade Federal da Bahia, além de baixista, Moisés era maestro, foi professor e geriu o estúdio Tapwin por anos. Também atuou em várias bandas, entre elas a Banda Eva. Gravou com Daniela Mercury e foi diretor musical de Ivete Sangalo por dez anos. (Metro1)