O Ibama deverá direcionar R$ 3 milhões de recursos de compensação ambiental, relativos ao empreendimento Estaleiro Enseada do Paraguaçu, para as Unidades de Conservação federais, estaduais ou municipais localizadas na Região da Baía do Iguape, na Bahia.

O órgão acatou a recomendação do Ministério Público Federal (MPF) de Feira de Santana. A medida vai beneficiar a Reserva Extrativista Baía do Iguape, localizada nos municípios baianos de Maragogipe e Cachoeira. A indenização paga pelo estaleiro é de R$ 10,6 milhões. Desse valor, nenhum havia sido repassado à reserva extrativista em questão.

O objetivo do MPF era corrigir a situação, uma vez que a compensação ambiental deve ser destinada a regiões diretamente impactadas por empreendimentos nocivos — como é o caso da Baía do Iguape, que abrigava a área de instalação original do estaleiro. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Bahia Noticias)