Na manhã desta sexta-feira (25), diversas pessoas foram a praça Góes Calmon em Mutuípe, no Vale do Jiquiriçá,  cobrar o fim dos crimes contra a mulher. Com faixas e cartazes, populares percorreram as ruas da cidade até o fórum Nelson Evangelista. No sábado (19), a professora Rosicleide de Jesus Sousa (Kêda), de 40 anos, sofreu um tiro na testa, deflagrado, segundo testemunhas, pelo próprio marido da vítima.

A secretária de administração e psicologa, Meyre Rocha, destacou a relevância da manifestação. “Diariamente temos casos de agressão em nosso município (…), a gente enquanto sociedade precisa nos mobilizar para estar combatendo esse tipo de violência”, disse. Segundo a delegada do município, Dr. Corina Lopez de Oliveira, o inquérito do caso está em fase avançada, e que após a conclusão o acusado será enquadrado como procurado.

Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Mídia Bahia