A literatura negra estará em destaque, mais uma vez, na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), entre os dias 5 e 8 de outubro, em Cachoeira, no Recôncavo baiano. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) organiza uma série de atividades, a exemplo de lançamentos de livros e bate-papo com escritoras e escritores negros, além de manifestações culturais de matriz africana.

A iniciativa tem como objetivo garantir a visibilidade e o reconhecimento das contribuições da população negra nas artes e no campo literário, compondo as ações da Década Internacional Afrodescendente na Bahia.

De quinta-feira (5) a sábado (7), no Espaço Educar para Transformar, estão previstos lançamento e divulgação de diversos livros, a exemplo do infantil ‘Bucala: A pequena princesa do Quilombo do Cabula’, de Davi Nunes; ‘Mulheres negras e museus de Salvador: Um diálogo em preto e branco’, de Joana Flores; e ‘Política, economia e questões raciais – a conjuntura e os pontos fora da curva, 2014 a 2016’, de Elias Sampaio.

Em parceria com o projeto Diálogos Insubmissos, também haverá o lançamento das obras ‘Parem de nos matar’ e ‘Canções de amor e dengo’, de Cidinha da Silva; e ‘Dia bonito pra chover’ e ‘Sobejos do mar’, escritos por Lívia Natália. As autoras participam, inclusive, de bate-papo com o público, na área do anfiteatro.

O último dia de lançamentos destaca a obra ‘Comentários ao Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia’, que tem como organizadores a procuradora do Estado, Cléia Costa dos Santos, e o advogado e professor Sérgio São Bernardo.

Encerrando a programação da Sepromi, no sábado (7), o grupo cultural ‘As Paparutas’, que reúne mulheres quilombolas da Ilha do Paty, de São Francisco do Conde, ganhará as ruas divulgando o samba, a culinária e outras expressões de origem africana.

 

Acervo

O público também poderá conferir um acervo de livros da biblioteca do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, com publicações especializadas em temas que tratam das relações étnico raciais, história da África, dentre outros.

A Flica, que está na sétima edição, é realizada pela Cali e Icontent, com patrocínio do Governo do Estado, por meio do Fazcultura, apoio do Hiperideal, Coelba e da Prefeitura Municipal de Cachoeira. Uma das novidades deste ano é a curadoria do escritor e jornalista Tom Correia.

 

Programação da Sepromi

 

Quinta-feira (5):

15h30 – Lançamento do livro ‘Bucala: A pequena princesa do Quilombo do Cabula’ / Autor: Davi Nunes

17h – Lançamento do livro ‘Mulheres negras e museus de Salvador: Um diálogo em preto e branco’/ Autora: Joana Flores.

 

Sexta-feira (6):

14h30 – Lançamento do livro ‘Política, economia e questões raciais – a conjuntura e os pontos fora da curva, 2014 a 2016’ / Autor: Elias Sampaio

16h – Lançamentos dos livros ‘Parem de nos matar” e ‘Canções de amor e dengo’ / Autora: Cidinha da Silva (com bate-papo / Diálogos Insubimissos)

 

Sábado (7)

14h30 – Lançamento do livro ‘Comentários ao Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia’ / Organizador(a): Sérgio São Bernardo e Cléia Costa Santos;

16h – Lançamentos dos livros ‘Dia bonito pra chover’ e ‘Sobejos do mar’ / Autora: Lívia Natália (com bate-papo / Diálogos Insubimissos)

16h – Grupo cultural ‘As Paparutas’ – samba da comunidade quilombola Ilha do Paty (São Francisco do Conde) – pelas ruas de Cachoeira

 

Fonte: Ascom/Sepromi