Segundo nota enviada a nossa redação, as empresas interessadas em participar do processo de licitação da Prefeitura de Laje, solicitaram do Ministério Publico a instauração de abertura de  processo por meio de inquérito civil, para apurar suposta fraude no processo licitatório na forma de pregão presencial, número 013/2018, que tem como objetivo a contratação de empresa para locação de veículos.

Ainda segundo a nota, ao analisar o edital, os empresários detectaram que o horário a ser realizado o processo seria 08h10 (Horário de Brasília), desta sexta-feira (17/02/2018), ressaltando que a região nordeste não adota horário de verão. Segundo os empresários, para que fosse cumprido o edital as empresas com seus representantes cumpriram pontualmente o horário, porém a Prefeitura encontrava-se fechada.

Ainda segundo os empresários, conforme o item XII do preambulo do edital, o valor seria R$ 3.061,933, 33 (Três Milhões e um mil novecentos e trinta e três reais e trinta e três centavos), valor que segundo eles é absurdamente HIPER FATURADO.

As 40 empresas interessadas em participar da licitação estavam na prefeitura aguardando a Pregoeira, que após ser questionada sobre o horário que seria realizado o processo, se trancou em sua sala para não ser incomodada e para surpresa das empresas apenas às 09h40min (Nove Horas e Quarenta Minutos), o processo teria sido revogado.

 

Redação: Vale Mais Noticias | Editado por Tribuna do Recôncavo