A justiça da comarca de Santa Terezinha liberou na sexta-feira (07/04) o funcionamento do Sucatão do Fofão e Sucatão de Vanderlei, que estavam fechados por ordem judicial. Na noite desta segunda-feira (10), o repórter Hélio Alves ouviu o senhor Nailson Andrade, primo de Fofão que esclareceu o fato.

Segundo Nailson, no dia 22 de março policiais militares e civis, em cumprimento a mandados de busca e apreensão expedidos pela juíza substituta, Dra Edna de Andrade Nery, fecharam os galpões. “Na denúncia feita na justiça colocaram como se as motos fossem ilícitas, a gente comprovou que as motos são de leilão, que todas têm Nota Fiscal, aí a juíza deu parecer favorável pra gente”, disse.

Ainda de acordo com o entrevistado, seu primo Fofão foi bastante prejudicado com o acontecido, porque além do Sucatão ele possui a RM Motos. “Foi divulgado na imprensa que a RM Motos vendia peças de leilão. A RM é uma loja que só vende peças novas. Não tem nada a ver com o Sucatão. Isso foi publicado de forma errada”.

Quanto as motos adquiridas em leilão que são vendidas no Sucatão,  Nailson Andrade falou que até agora eles não receberam nenhuma documentação comprovando que essas motos não podem ser vendidas inteiras. “A gente vende a moto para desmanche, é tanto que o cliente assina uma declaração comprovando que a moto que ele está comprando é para desmanche. Não é ilegal vender motos de leilão, é ilegal pra quem roda”, destacou.

Nailson concluiu lembrando que muitas pessoas comemoraram a reabertura do Sucatão, pois seu primo emprega 200 pessoas diretamente. A gente ficou surpreso com o fechamento, mas graças a Deus a sociedade de Itatim conhece a índole de Fofão e o Sucatão já tá funcionando”, concluiu.  (Tribuna do Recôncavo)