Uma internauta procurou a redação do Tribuna do Recôncavo relatando que no dia 13 de fevereiro de 2018, ao retornar do Carnaval, pegou um táxi em Salvador, da Barra para a Federação e pagou R$15 reais. E ao chegar em Santo Antônio de Jesus, do Terminal Rodoviário para a Rua Machado Bintecourt (próximo ao Colégio Estadual), pagou R$ 16 reais.

A internauta achou um absurdo pagar mais caro em Santo Antônio de Jesus, já que os dois percursos tem praticamente a mesma distancia e nos dois casos os taxistas estavam usando a bandeira 2. Além disso, ela acha que em SAJ deveria ter sido mais barato porque o valor inicial do taxímetro aqui é R$ R$4,50 e em Salvador é R$4,80. “Aqui em SAJ o taxista rodou um pouquinho para fazer a volta na rodoviária e o valor aumentou R$1 real”, disse.

Nesta sexta-feira(16/2), em entrevista ao repórter Hélio Alves, o taxista Antônio Cardoso explicou que os taxímetros de todos os táxis de Santo Antônio de Jesus são inspecionados pelo Inmetro, sendo impossível o motorista fazer qualquer tipo de alteração. Quanto ao valor cobrado, ele disse que o taxímetro só é acionado no momento que o passageiro entra no veiculo, e só aumenta aproximadamente R$ 1 real a cada 100 metros rodados, com exceção de algumas situações que for necessário o veiculo ficar parado por muito tempo. “Se a gente demorar em um engarrafamento o taxímetro pula”, disse Cardoso.

VERIFIQUE SE A BANDEIRA USADA ESTÁ DE ACORDO COM O DIA E HORÁRIO

Bandeira 1: De segunda a sexta-feira das 6 às 22h e aos sábados as 6h às 12h. Porém, se ela for usada com excesso de peso (mais de três passageiros) muda para a bandeira 2.

Bandeira 2: Das 12h de sábado até às 6 horas da manhã de segunda-feira.

O valor inicial para as duas bandeiras é R$4,50. A diferença na cobrança se aplica durante o percurso, por exemplo, em uma viagem que na bandeira 1 custa R$ 8 reais, na bandeira 2 vai custar em média R$ 9 reais.

Fonte: Tribuna do Recôncavo