Um garimpeiro morreu após o desabamento de uma mina de ouro clandestina na cidade de Pindobaçu, localizada no norte da Bahia, na tarde de terça-feira (10), segundo a Polícia Civil. O trabalhador foi identificado como Elvis Silva Ferreira, conhecido como “Galegão”, de 22 anos. O corpo dele foi retirado do local pelo Departamento de Polícia Técnica na manhã desta quarta-feira (11). Ainda não há informações sobre o motivo do desabamento. O garimpeiro trabalhava há cerca de um ano na mina.

Segundo o garimpeiro e amigo da vítima, Wellington Oliveira, a mina cedeu quando Elvis estava trabalhando. Um outro garimpeiro ainda não identificado que estava com ele no momento do acidente conseguiu sair sem ferimentos. Pindobaçu tem duas minas: de ouro e de esmeralda. A mina de esmeralda fica na Carnaíba e funciona legalmente através da cooperativa de mineradores de esmeraldas, após autorização do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

Já a mina de ouro não tem autorização do DNPM para funcionar e já foi interditada outras vezes, mas ainda assim os garimpeiros retornam. O coordenador de um grupo que quer formar uma cooperativa no garimpo de ouro, Aurino Luís Santos de Souza, disse que cerca de 80 garimpeiros exploram o local atualmente. Aurino afirmou ainda que essa é a primeira vez que acontece um acidente no local.

Sento Sé

Ao menos quatro acidentes foram registrados em mina de ametistas em Sento Sé, também no norte da Bahia, desde que a mina foi descoberta, em maio deste ano. O último ocorreu no dia 28 de agosto deixando dois garimpeiros mortos.

Três ficaram feridos em um desmoronamento no dia 13 de junho. No dia 7 de julho, outros dois acidentes ocorreram no mesmo dia, deixando três feridos.

 

G1/ Bahia