O Carnaval das Ruas do Pelô, neste domingo (11), teve um gostinho especial de antigos carnavais e resgate das filarmônicas. O reconhecido maestro Fred Dantas trouxe para a folia momesca o grupo Os Africanistas – Oficina de Frevos e Dobrados, dando ao público o prazer de ouvir canções clássicas da cultura afro baiana ao som de instrumentos base das filarmônicas, como flautas e clarinetas.

Entre essas canções, Nego Fugido, O Pai Buroko, homenagem ao eterno mestre Didi – e o Embargo de Nossa Senhora D’Ajuda. O espetáculo itinerante dos Africanistas teve ainda em seu repertório composições do próprio maestro, as quais resgatam o surgimento do samba reggae. “É uma satisfação muito grande fazer parte desse projeto do Carnaval no Pelourinho com essa proposta e esse resgate”, afirmou.

Foi nesse clima saudosista que a economista baiana Angélica, 58 anos, revelou entre sorrisos e emoção a lembrança dos carnavais vividos com seus pais durante sua infância. “Eu acompanho e gosto porque me faz lembrar meus pais, memórias do que vivemos juntos. É muito bom”.

Quem também se destacou na programação foi a Orquestra Os Franciscanos. O nome é uma referência à cidade de São Francisco do Conde, de onde são originários. “Estamos aqui para viver a alegria e mostrar ao povo da capital que no interior também temos cultura e qualidade musical”, ressaltou Jailton (Neguinho), membro do grupo e regente da parte percussiva.

 

Fonte: Ascom/Secult