O município de Milagres aos poucos vem se consolidando como um destino turístico para a prática do Turismo Religioso no Estado. Esta expectativa se deve ao fato do município receber todos os anos visitantes para a Festa da Padroeira Nossa Senhora de Brotas que ocorre no dia 2 de Fevereiro. A festa reúne fiéis entre os meses de fevereiro e abril.

Neste período ocorre também outro relevante festejo popular, a Festa do Vaqueiro, que faz parte do calendário festivo da cidade, sendo celebrada desde a década de 60, no último domingo de abril. Romeiros, fiéis, apreciadores e pesquisadores de diversos locais do Brasil, visitam a cidade em busca dos milagres e para pagar as graças alcançadas nas suas promessas.

Entre abril e maio outras celebrações e demonstrações de fé ocorrem na cidade, o Domingo de Ramos (Que antecede a Semana Santa),  a Festa das Comunidades e a Romaria das Mães (que ocorre no domingo das Mães), esta última envolta num ato celebração, com missas, romarias e demonstrações públicas de que a fé do baiano é o que mantém viva as tradições culturais do Estado. Um outro festejo que merece destaque é a Festa de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas, onde além de uma grandiosa missa realizada no dia 25 de Julho, ocorre a tradicional carreata e procissões em louvor ao Santo. 

Como se pode perceber, todos os eventos do município giram em torno da fé, promovendo o Turismo Religioso na cidade, gerando renda e aquecendo a economia local, possibilitando que o município de Milagres comece a ocupar um lugar de destaque dentro do contexto dos festejos religiosos e tradicionais do Estado da Bahia.

A Festa do Vaqueiro é com certeza a festa mais tradicional do município, ocorrendo anualmente no último domingo de abril.  A primeira celebração aconteceu em 1949 com uma missa seguida de uma procissão contando com a presença de Vaqueiros, figura característica da região de caatinga. A celebração culminava com uma grande festa com a presença de milhares de visitantes em Praça Pública. Conta a história tradicional e local que o festejo ocorre até hoje para celebrar o renascimento de um vaqueiro que subiu o morro para tocar bois, despencando lá do alto, gritou “Valei-me Nossa Senhora!”. Ele e o cavalo de maneira milagrosa salvaram-se. Os moradores atribuíram o milagre a Nossa Senhora de Brotas padroeira local. Atualmente a festa conserva sua tradição religiosa e histórica, mas também possui seu lado profano com shows de grandes bandas,  atraindo milhares de pessoas para o município de Milagres / Bahia.

“Na Festa do Vaqueiro toda a equipe da Prefeitura Municipal reconhecendo o potencial da festa, melhorou a estrutura, reformulou os espaços, estruturou as barracas e conseguiu atrair para nossa cidade com atrações musicais de destaque cerca de 50 mil pessoas por dia. Na Romaria das Mães, tivemos também muito sucesso e um número expressivo de fies e visitantes para a cidade. Tudo isso nos deixa muito feliz, por reconhecer que o Turismo Religioso cresce e se apropria do que temos de mais importante: a nossa fé, tradição, nossa rica história e a beleza de nossa cidade que em breve será potencializada para outros segmentos turísticos. A Prefeitura e toda sua equipe tem muito desejo e vai trabalhar com muito entusiasmo para promover Milagres como um destino turístico no Estado da Bahia”. Declara Cézar Rotondano Machado, Prefeito da cidade.

Editado por Tribuna do Recôncavo | Texto: Ana Carla Nunes (Turismóloga / Historiadora e Mestre em Educação)

Fotos: José Morais (Media Films do Brasil) e Play Drone.

Realização Prefeitura Municipal de Milagres (https://www.facebook.com/FestaDoSVaqueiroSDeMilagres/)