O ex-deputado federal André Vargas, condenado duas vezes na Lava-Jato, afirmou ao juiz Sérgio Moro nesta sexta-feira (1°), que pretende devolver o dinheiro obtido por meio de propina. Ele disse ainda que quer refazer a vida. Vargas foi condenado a 13 anos e 10 meses de prisão por receber cerca de R$ 1 milhão em vantagem indevida pela contratação da agência de publicidade Borghi & Lowe em licitações federais.

O ex-deputado também recebeu pena de quatro anos e seis meses por lavagem de R$ 480 mil na compra de uma casa. Ainda segundo o jornal, o Ministério Público Federal o acusou de ter recebido valores também na contratação da empresa de informática IT7 pela Caixa Econômica Federal.

Ele nega ter influenciado a decisão da Caixa. André Vargas foi um dos primeiros políticos flagrados na Lava-Jato. Durante as escutas, foi pego combinando uma viagem de férias em um jatinho pago pelo doleiro Alberto Youseff. (Bahia Noticias/ O Globo)