Ex-assessor do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), Job Ribeiro afirmou, em depoimento à Polícia Federal, que contava dinheiro na casa da mãe do ex-ministro Geddel Vieira Lima, irmão do parlamentar.

Ribeiro relatou que recebia recursos para contar, “com maior frequência a partir de 2010”. De acordo com o ex-assessor, as remessas variavam de R$ 50 mil a R$ 100 mil e eram entregues geralmente em pacotes de papel pardo, e às vezes soltas ou envoltas em fitas.

A PF identificou digitais de Ribeiro, além das de Geddel, nas cédulas dos R$ 51 milhões descobertos em um apartamento atribuído ao ex-ministro. O ex-assessor de Lúcio chegou a ser detido, mas foi liberado após pagar fiança. (Informações: G1)