A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), impedida de tomar posse como ministra do Trabalho, aparece em vídeo compartilhado nas redes sociais se defendendo das acusações de que não estaria moralmente apta a assumir o cargo, após ter sido condenada pela Justiça a pagar mais de R$ 60 mil a um ex-motorista, em decorrência de irregularidades trabalhistas. Nas imagens, ela aparece cercada de quatro homens que, assim como ela, parecem estar em um barco, usando trajes de banho.

“Eu tenho para falar para vocês o seguinte: todo mundo tem direito de pedir qualquer coisa na Justiça, de pedir qualquer coisa abstrata. O negócio é o seguinte, quem é que tem direito, ainda mais na Justiça do Trabalho? Eu juro pra vocês, eu não achava que eu tinha nada pra dever pra essas duas pessoas que entraram contra mim, e eu vou provar isso em breve”, defende-se Cristiane. O quarteto apoia a fala da deputada. “Eu acredito nisso”, diz um deles. “Como empresário, digo que ação trabalhista toda hora a gente tem”, argumenta outro.

Cristiane Brasil foi anunciada pelo presidente Michel Temer ministra do Trabalho em 3 de janeiro, mas foi impedida de tomar posse por força de uma decisão liminar (provisória) do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, proferida em 8 de janeiro. O magistrado acolheu os argumentos de três advogados que, em ação popular, questionaram se a deputada estaria moralmente apta a assumir o cargo após ter sido revelado pela imprensa que ela foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar mais de R$ 60 mil a um ex-motorista, em decorrência de irregularidades trabalhistas. (Noticias ao Minuto)