O jornalista Wiliam Waack comentou o episódio que gerou a sua demissão da Rede Globo e acusações de racismo, na madrugada desta terça-feira (06), no Programa do Porchat, transmitido pela Record. Ele se defendeu e argumentou que sempre foi “terrivelmente piadista”, e que “um pensamento racista jamais será uma piada”.

Apesar do tema sério, o jornalista chegou a brincar com o apresentador Fábio Porchat: “Você arranjou um jeito de ganhar dinheiro (fazendo piadas) e eu fui demitido com isso”, comentou aos risos. O ex-apresentador do Jornal Globo disse que o Brasil se tornou um “país que só tem nego certinho”, e disse que as pessoas que o estão julgamento “por uma piada”, “tem problemas”. No vídeo que causou a demissão de Waack, o jornalista comenta sobre um motorista que disparou uma buzina na rua: “é coisa de preto”.

As imagens foram capturadas antes da transmissão das Eleições dos Estados Unidos em 2016. Na época, Waack chegou ser defendido pela também jornalista Rachel Sherazade, da SBT, que afirmou que ele teria caído “na armadilha pérfida dos coleguinhas invejosos, esquerdistas acéfalos”. (Bahia.Ba)