O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, ameaçou “complicar a vida” do ex-presidente Lula em depoimento prestado ao juiz Sérgio Moro, ontem (11). A audiência ocorreu dentro do processo em que o petista é acusado de receber propina da Odebrecht por meio da compra de um terreno para o Instituto Lula, em São Paulo.

A ação penal já se encaminhava para a fase final, mas o empresário apresentou novas provas no processo neste ano, após passar para o regime domiciliar no fim de 2017. Ele anexou e-mails da época da negociação do terreno que não tinham sido incluídos na delação, homologada no início do ano passado, segundo a Folha.

Ao ser questionado pela defesa de Lula na audiência sobre a seleção de e-mail apresentados aos autos, o empreiteiro falou: “Quanto mais eu vou [rever arquivos], mais complica a vida dele.” Em uma das mensagens, disse que orientou o ex-executivo Alexandrino Alencar a falar com o então chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, para evitar que a negociação do terreno se tornasse pública. (Metro1)