O lançamento do edital da construção da ponte Salvador-Itaparica foi adiado sem nova data prevista. A previsão inicial do governo era de que o documento estaria disponível na Bolsa de Valores de São Paulo no dia 15 de abril. Responsável pelo empreendimento, o vice-governador e secretário estadual de Planejamento, João Leão (PP), informou ao jornal A Tarde que a medida atendeu a um pedido das empresas chinesas CRCC e CR20.

Os representantes das estatais retornaram nesta quinta-feira (08) ao país asiático, após se reunir com a cúpula do Palácio de Ondina esta semana em Salvador, e teriam pedido ampliação do prazo para estarem aptos a participar do pregão. Pelas regras locais, o governo chinês precisa avalizar qualquer obra de grande porte em outro país.

A ideia do Estado baiano é fazer o empreendimento via Parceria Público-Privada, com concessão de 35 anos para a companhia vencedora da concorrência pública. A ponte está orçada em R$ 6 bilhões. (A Tarde/ Metro1)