Na última terça-feira (04), a cidade de Dom Macedo Costa completou 55 anos de emancipação política administrativa. O portal Tribuna do Recôncavo conversou com o prefeito Eginaldo Piton, popular Guito da Saúde (PT), que falou a respeito da comemoração na cidade e sobre projetos que sua gestão está desenvolvendo.

Com relação a comemoração dos 55 anos de emancipação da cidade, o prefeito esclareceu que não foi realizado um evento festivo por conta do falecimento do ex-vereador Edivaldo Oliveira. “Perdemos uma pessoa querida na cidade e que teve muitas contribuições, especialmente no processo de emancipação política”, declarou. Então, para celebrar foi realizado um culto evangélico na Associação de Moradores, o Hasteamento da Bandeira, uma Sessão Solene na Câmara Municipal e a Missa em Ação de Graças presidida pelo padre Daniel Bitencourt.

Na oportunidade, o prefeito também falou que conseguiu uma emenda com o deputado Nelson Pelegrino, no valor de R$580 mil reais para construir uma fábrica de doces no município. “Isso é fruto de uma discussão feita durante a campanha e estamos conseguindo alavancar esse projeto que vai gerar emprego e renda ao “homem do campo”. Segundo ele, essa é uma medida que visa diminuir o êxodo rural em Dom Macedo Costa.

Outro projeto foi a entrega de 11 tablets para os agentes comunitários de saúde com o objetivo de melhorar o atendimento aos pacientes, pois, os agentes poderão coletar os dados de forma mais rápida, assim terá mais tempo para orientar as famílias. O prefeito contou que a categoria ficou muito feliz com a aquisição e ressaltou que atualmente ele está atuando como prefeito, mas que é agente comunitário, portanto, conhece as necessidades e as reivindicações da categoria.

Ainda em entrevista ao repórter Hélio Alves, Guito falou sobre a compra de máquinas de xérox para a Prefeitura, pois na gestão passada as máquinas eram alugadas. “A gestão passada pagava mensalmente R$ 12 mil reais pelo aluguel de máquinas copiadoras, e nós compramos 6 copiadoras por R$ 6.300”, frisou.

O prefeito falou ainda sobre o São João e informou que não pretende gastar muito, pois, a arrecadação da cidade é pequena e com a crise econômica não é prudente gastar muito e contrair dívidas, especialmente, com os servidores públicos. Disse que fará um São João simples com forró pé de serra. Guito concluiu destacando o empenho de toda sua equipe para garantir dias melhores aos macedenses. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)