O presidente do PSC na Bahia, Heber Santana, afirmou que pretende abrir conversas com outros pré-candidatos a governador da Bahia para encontrar uma chapa majoritária que possa abrigar a pré-candidatura avulsa do deputado federal Irmão Lázaro ao Senado. O MDB, que aposta no nome do ex-ministro João Santana para comandar o Executivo estadual, está entre as possibilidades da legenda.

A posição do partido em procurar outras legendas que possam viabilizar a participação do social-cristão na disputa foi formalizada em encontro estadual no último sábado (7). Nele, a sigla rejeitou o convite do pré-candidato ao governo, Zé Ronaldo (DEM), para ter Lázaro na vice e manteve o pastor concorrendo à Câmara Alta. Apesar de ponderar que uma futura aliança com o democrata não está descartada, Heber disse que vai retomar as negociações com agremiações interessadas em apoiar o pastor.

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB) confirmou o interesse em uma possível composição com o pastor. No entanto, ponderou que só vai começar as tratativas quando for comunicado oficialmente pelo PSC do fim das negociações com Zé Ronaldo. O parlamentar ainda aproveitou para alfinetar o grupo ligado ao ex-prefeito de Feira de Santana, que mantém os convites para colocar Lázaro na vice, mesmo com o pastor e o PSC não aceitando.

Ainda segundo Heber, o partido espera que o impasse com Zé Ronaldo seja resolvido logo, antes do período das convenções partidárias, que termina no dia 5 de agosto. “Enquanto Zé Ronaldo não tem essa definição, seguiremos com a pré-candidatura de Lázaro. Não vamos esperar mais”, reiterou.

Reportagem e redação: Bahia Noticias