A mídia estatal chinesa disse que mais de 29 mil instituições em toda a China foram infectadas pelo ciberataque global iniciado na sexta-feira (12). A agência de notícias Xinhua informou que, no sábado à noite, 29.372 instituições haviam sido infectadas, o que representa centenas de milhares de dispositivos. Os dados são do Centro de Inteligência de Ameaças da Qihoo 360, uma empresa chinesa de serviços de segurança na internet.

Universidades e instituições educacionais estavam entre as mais atingidas, totalizando 4.341, ou cerca de 15% dos endereços de protocolo de internet atacados. Também foram afetadas estações ferroviárias, entregas do correio, postos de gasolina, hospitais, prédios de escritórios, shoppings e serviços governamentais.

A Xinhua diz que o sistema usado pelos postos de gasolina da PetroChina foi atacado, o que significa que os clientes não podiam usar seus cartões para pagar. Mas a maioria dos postos já havia se recuperado. (G1)