A infecção por esquistossomose, notificada nas áreas conhecidas como Poção e Cachoeira do Mosquito e que provocou a interdição dos locais, em Lençóis, na Chapada Diamantina, acometeu, ao todo, 32 ciclistas da cidade mineira de Montes Claros. O grupo esteve no local durante o carnaval e, depois de 45 dias viagem, todos os integrantes começaram a sentir os sintomas da doença.

“Cada dia era uma programação de pedal e nem todas as pessoas participavam. Escolhemos a fazenda [Complexo Turístico Fazendo Santo Antônio] justamente para as esposas e as crianças irem. Como elas também foram infectadas, identificamos que lá ocorreu a contaminação”, explicou o empresário Marcelo Braga, ao site.

Entre os contaminados, apenas um homem e uma mulher grávida ainda estão em observação; os demais passam bem. O local permanece interditado e a expectativa é de que os órgãos competentes divulguem o resultado da análise da água do local em até 60 dias. (Jornal da Chapada e Bahia.ba)