web analytics

WhatsApp ganha função para remover status de administrador em grupos

Foto: Divulgação/ WhatsApp

Para pessoas que administram grupos no WhatsApp, uma novidade interessante. Agora se pode retirar o status de administrador de qualquer membro de forma simples. Ou seja, é possível remover a condição sem precisar expulsar a pessoa do grupo. No entanto, somente o outro administrador pode o fazer.

Até então, a única maneira de fazer isso era afastando o participante e adicionando-o novamente depois, as informações são do Tec Mundo. O novo recurso está disponível na versão 2.18.41 do WhatsApp para iOS e na versão 2.18.120 para Android, ainda em fase Beta.

Para remover o status de administrador de um membro de grupo que você participa, acesse a lista de integrantes, mantenha o dedo sobre o participante e use a opção “Remover como admin”. (Noticias ao Minuto)

Golpe da recarga grátis pelo WhatsApp já fez mais de 26 mil vítimas

Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

Com a oferta tentadora de recarga de celular, um novo golpe vem sendo executado no WhtasApp. A mensagem já enganou mais de 26 mil usuários do aplicativo em menos de 24 horas. Na mensagem, a recarga de R$ 70,00 em créditos é oferecida em troca do compartilhamento de um link malicioso pelo App. Tal endereço leva à instalação de apps para gerar faturamento aos criminosos, e a recarga prometida nunca ocorre.

O ataque foi identificado pela PSafe, por meio do aplicativo DFNDR security. Segundo a empresa de segurança, as vítimas seguem crescendo e, aparentemente, está circulando apenas no Brasil. No ciberataque, a página visitada pelas vítimas contém comentários falsos do Facebook que simulam usuários beneficiados com as recargas. Os depoimentos acabam encorajando a pessoa a compartilhar a mensagem com os amigos para ter o mesmo benefício. Para sua proteção a este e outros ataque, é importante desconfiar de links recebidos em mensagens, mesmo que estas sejam enviadas por amigos ou familiares.

Alguns aplicativos de segurança podem ajudar na tarefa, alertando sobre a presença de links perigosos. O DFNDR security conta com uma ferramenta anti-phishing capaz de identificar conteúdo suspeito no WhatsApp, Facebook Messenger ou em mensagens SMS. É possível encontrar recursos parecidos também em soluções como AVL e Avira. (Noticias ao Minuto/ Tech Tudo)

Novo recurso do WhatsApp permite baixar fotos excluídas

Foto: Divulgação/ WhatsApp

Um novo recurso do WhatsApp permite que você baixe novamente as fotos ou vídeos que você excluiu do seu smartphone. A novidade está disponível no aplicativo para celulares com sistema Android. De acordo com o site WABetaInfo, que testa versões preliminares do app, todo tipo de anexo enviado pelos seus contatos pode agora ser baixado mais de uma vez: mensagens de voz, gifs animados, documentos e mídias.

A novidade, entretanto, traz uma mudança importante na forma como o WhatsApp lida com as mensagens enviadas pelos usuários. Se podemos baixá-las mais de uma vez, significa que os dados ficam armazenados nos servidores da empresa. Em todos os processos judiciais em que o WhatsApp foi acionado para cooperar com a Justiça brasileira fornecendo informações de conversas, a companhia informou que não armazenava dados de usuários, dizendo que eles apenas passavam por seus servidores enquanto não chegavam aos seus devidos destinatários. Por não colaborar com as investigações, o aplicativo chegou a ser bloqueado no país repetidas vezes.

Com o novo recurso, é possível fazer o download de imagens apagadas que foram enviadas no aplicativo em julho de 2017. Vale notar que o novo recurso não funciona se você tiver apagado a mensagem no WhatsApp que continha o anexo desejado. Ainda não se sabe se o recurso será oferecido aos usuários de iPhones, por conta da diferença na gestão de dados em relação ao sistema Android. (Varela Noticias)

Qual a idade certa para dar um smartphone ao filho?

Foto: Divulgação

Cada adulto tem a sua forma de educar mas, generalizando o caso, podemos dividir os pais em dois grupos: os que deixam os filhos ter o seu próprio smartphone desde cedo e os que adiam ao máximo o uso desta ferramenta. Dos que mais se preocupam com os efeitos deste aparelho – tanto pelos perigos que o fácil acesso à internet acarreta como pelos efeitos da radiação emitida – muitos se uniram a favor do movimento ‘Wait until 8th’ (Espera até ao 8º ano), criado com o intuito de diminuir a pressão social que muitos sentem e que os leva a deixar os seus filhos terem um smartphone porque ‘todos os colegas já o têm’.

O movimento foi criado há poucos meses e rapidamente ganhou visibilidade e seguidores através das redes sociais. Foi criada por uma mãe de três crianças de Austin, no Texas, que se preocupou ao ver que as crianças possuíam os seus celulares cada vez mais cedo, havendo até casos de colegas do seu filho mais novo que usavam iPhones ainda na pré-escola.

Ainda que o movimento tenha nascido da preocupação natural de uma mãe, a responsável pelo movimento baseou a escolha do oitavo ano (cerca de 13 anos de idade) na leitura de vários estudos sobre o tema, que apontaram problemas provenientes do uso prematuro de smartphone como cyberbullyng, dificuldades de dormir ou falta de concentração. (Noticias ao Minuto)

Facebook confirma que espia conversas no Messenger

Foto: Divulgação

O Facebook confirmou à Bloomberg o que praticamente todos já suspeitavam. Tal como acontece na rede social, à empresa de Mark Zuckerberg analisa as conversas que tem através do aplicativo de mensagens ‘Messenger’, o que pode ser visto por muitos como uma invasão à privacidade.

A análise das conversas do Messenger da parte do Facebook não diz respeito apenas ao texto, mas também a imagens ou links. Apesar disto, a empresa garante que tem bons motivos para espionar os diálogos, explicando que analisa para se certificar que não está acontecendo qualquer tipo de abuso.

“Por exemplo, se no Messenger você envia uma fotografia, os nossos sistemas automatizados analisam usando tecnologia de comparação de fotografia para detectar imagens de abuso de crianças, ou quando envias um link, analisamos para sabermos se tem software malicioso ou vírus. O Facebook desenvolveu estas ferramentas automáticas para que possamos impedir rapidamente comportamento abusivo na nossa plataforma”, diz o comunicado enviado por um representante da rede social. (Noticiais ao Minuto)

Facebook notificará usuários que tiveram dados violados

Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (05), que a partir do dia 9 de abril começará a notificar os usuários da rede social que tiveram seus dados usados ilegalmente pela consultoria britânica Cambridge Analytica. De acordo com os dados divulgados quarta-feira (04), pelo diretor de tecnologia do Facebook, Mike Schroepfer, 87 milhões de pessoas tiveram seus perfis na rede social violados de forma imprópria para fins políticos.

Na Itália, o número de pessoas que podem ter tido seus dados usados ilegalmente passa de 214 mil. Além disso, as autoridades de privacidade do país anunciaram que irão pedir ao Facebook mais informações sobre os italianos envolvidos no escândalo. Já no Brasil, mais de 440 mil usuários podem ter sido afetados.

Nesta quinta-feira (05), a Austrália também anunciou medidas contra o Facebook devido ao escândalo e revelou que abriu uma investigação formal para avaliar se a rede social violou as regras de privacidade da nação. Mais de 310 mil australianos tiveram seus dados violados. (Informação: ANSA)

Com possibilidade de não usar postes, provedores discutem conectividade na Bahia

Foto: USP Imagens/ Fotos Publicas

Empenhado em estimular ações mais ostensivas por parte do governo e refletir sobre as dificuldades que entravam o desenvolvimento e a expansão das empresas provedoras de internet na Bahia, o segmento promove um grande encontro nesta segunda-feira, 2 , no auditório da UPB, no Centro Administrativo da Bahia – CAB, a partir das 8:00h.

O evento, promovido pela Associação de Provedores da Bahia  – PROBAHIA  e Sindicato das Empresas de Internet do Estado da Bahia – SEINESBA, vai reunir representantes credenciados de todo o estado, envolvendo cerca de 1.200 provedores regionais que atuam nos 417 municípios baianos, sendo 430 já outorgados pela Anatel.

Na pauta de discussão foram incluídos temas considerados cruciais para a categoria, a exemplo do compartilhamento de poste de energia elétrica, o direito de passagem das fibras óticas pelas rodovias, a redução da carga tributária sobre os serviços de telecomunicações e a criação de linhas de crédito específicas para o setor. (mais…)

Stories do Instagram voltam a ter GIFs animados

Foto: Divulgação

Os GIFs animados voltam ao Instagram Stories. Segundo revelou o TechCrunch nesta quinta-feira (29), a funcionalidade retornou graças a um sistema de moderação criado pelo Giphy, a ferramenta que serve de biblioteca de GIFs para a rede social.

A publicação destaca que o recurso – que chegou ao Instagram em janeiro deste ano – havia sido removido tanto do Instagram quanto do Snapchat no último dia 12 após postagens racistas. A partir de agora, haverá um sistema de moderação prévia para cada novo GIF submetido e a equipe do Giphy fez quatro revisões de todo o repositório de imagens animadas usadas para decorar as postagens nos Stories.

“Nós estivemos em contato próximo com o Giphy durante esse processo e estamos confiantes de que eles impuseram medidas para garantir que os usuários do Instagram tenham uma boa experiência”, relatou um porta-voz da rede social. “A todos os que foram afetados, nós sentimos muito. Nós assumimos toda a responsabilidade por esse evento recente e sob nenhuma circunstância o Giphy apoiou esse tipo de conteúdo”, completou. (Noticias ao Minuto)

Golpe no WhatsApp usa álbum da Copa para enganar brasileiros

Foto: Divulgação/ WhatsApp

O álbum de figurinhas da Copa do Mundo é a mais nova isca para golpes no WhatsApp. Uma mensagem enviada através do aplicativo diz que é possível ganhar o álbum, sem pagar nada por ele.

No entanto, ao clicar no link que acompanha, o usuário é direcionado a uma página falsa de cadastro, que rouba os dados pessoais e informações sigilosas.

A Kaspersky Lab foi quem detectou o ataque de phishing. A reportagem ainda alerta para o fato de que o golpe está se espalhando de maneira rápida entre os usuários brasileiros. (Informações: Tech Tudo)

Egito: será possível denunciar notícias falsas pelo WhatsApp

Foto: Allan White/ Fotos Públicas

O Egito anunciou uma nova linha que permitirá aos cidadãos denunciar notícias falsas que possam “colocar em perigo a segurança da nação e os interesses do público”. A iniciativa foi anunciada pelo Ministério Público do Egito como forma de monitorizar o que é compartilhado por diferentes publicações nas redes sociais.

O que poderia ser uma iniciativa louvável, faz com que o governo do Egito tenha sido duramente criticado pelo fato de acusar publicações como o New York Times, o Washington Post e a CNN de fabricarem notícias, motivo por que têm estado inacessíveis aos usuários de dispositivos móveis desde o início do ano.

Com a introdução desta iniciativa será uma questão de tempo até ver o efeito que terá nos cidadãos e de que forma será decidido o que deve ou não ser bloqueado no país. (Noticias ao Minuto)

Detran alerta para golpe pelo WhatsApp

Foto: Divulgação

A Ouvidoria do Detran-BA registrou denúncias de usuários que receberam mensagens por meio do aplicativo WhatsApp com a oferta de vantagens na realização de procedimentos de trânsito, mediante o pagamento em dinheiro. De acordo com o órgão, no contato os suspeitos se passavam por funcionários do Detran para oferecer facilidades em serviços, como a liberação de veículos removidos em blitzes.

O departamento comunicou o crime à Secretaria de Segurança Pública (SSP), que está investigando o caso, e alerta para que os cidadãos busquem os serviços do Detran somente por meio dos canais de comunicação oficiais. “O Detran-BA esclarece que não entra em contato com o cidadão por meio das redes sociais, e-mail, WhatsApp ou ligação telefônica para oferecer facilidades em serviços”, garante o órgão, por meio de nota.

Segundo a direção da autarquia, trata-se de um golpe praticado por uma quadrilha que atua também em outros estados. Em caso de dúvidas, a pessoa deve se dirigir às unidades de atendimento do órgão, na capital e no interior. (Bahia Noticias)

Facebook vai priorizar notícias locais no feed de todos os usuários

Foto: Divulgação

O Facebook anunciou nesta segunda-feira (26) que vai expandir globalmente a iniciativa de priorizar notícias locais no feed (página inicial) dos usuários da rede social. A mudança vigora desde o início do ano nos Estados Unidos.  “Hoje, estamos expandindo essa atualização para pessoas de todos os países, em todos os idiomas. Agora, pessoas de todo o mundo verão mais notícias no Facebook de fontes locais cobrindo sua cidade atual e outras cidades com as quais possam se preocupar”, escreveu a empresa em comunicado.

O Facebook afirma que as notícias locais ajudam as pessoas a se conectarem sobre os problemas mais próximos e descobrirem o que está acontecendo em sua região, mostrando assuntos que têm impacto direto na comunidade. Segundo a empresa, com a atualização, publicações locais que cobrem múltiplas cidades próximas terão mais facilidade para atingir uma audiência de moradores da região. “Consideraremos uma publicação como local para várias cidades se as pessoas nessas cidades tiverem maior probabilidade do que as pessoas de fora dessas cidades de ler artigos do domínio da publicação. Ao expandir o escopo do que pode ser considerado local para as pessoas, estamos incluindo outras cidades com as quais as pessoas podem se interessar e conectando pessoas a editores locais dessas cidades.”

O Facebook tem recebido duras críticas por falhar no controle de disseminação de notícias falsas em sua rede, e a empresa enfrenta atualmente a pior crise desde sua criação, após revelações de que a Cambridge Analytica, consultoria de dados que prestou serviços à campanha de Donald Trump, teria obtido dados de 50 milhões de usuários do Facebook e usado as informações para direcionar mensagens políticas aos eleitores americanos. (mais…)

Você é bom em descobrir bugs? A Netflix pode pagar por isso

Foto: Divulgação/ Netflix

Um programa de recompensa para encontrar bugs foi lançado pela Netflix nesta quarta-feira (21). Agora que tornou-se público, qualquer desenvolvedor interessado pode tentar enviar um relatório com um problema identificado em alguma parte do serviço. A plataforma de streaming afirma que o maior prêmio pago até hoje foi de US$ 15 mil, quase R$ 50 mil, para um pesquisador que encontrou uma vulnerabilidade crítica.

Cada nível de falha recebe um valor diferenciado, sendo que o valor mínimo é de US$ 100 (R$ 327). Problemas relacionados à autenticação, autorização, exposição de dados e redirecionamentos, por exemplo, estão entre as prioridades da empresa na busca pelos erros. Nível intermediário de bug são os encontrados em serviços móveis, com recompensas que variam de US$ 300 (R$ 980) a US$ 5.000 (R$ 16.300).

Desde a sua criação em formato privado, em 2016, foram 145 relatórios enviados foram considerados válidos de um total de 275. A empresa afirma, em comunicado, que o objetivo do programa é manter os 117 milhões de membros em todo o mundo em segurança, além de garantir a privacidade de parceiros e funcionários. (Noticias ao Minuto/ Tech Tudo)

Devido a apropriação de dados de usuários, campanha #DeleteFacebook se espalha como protesto

Foto: Reprodução/ Twitter/ Jim Carrey

A mais recente polêmica em que o Facebook se viu envolvido pode também vir a ser ‘penosa’ para a tecnológica de Mark Zuckerberg. Está se espalhando nas redes sociais uma campanha que visa incentivar os usuários do Facebook a apagarem as suas contas, a campanha usa a hashtag #DeleteFacebook.

O protesto é devido a apropriação de dados de 50 milhões de usuários do Facebook pela empresa Cambridge Analytica. Diferente de um roubo de dados, a apropriação de dados foi conhecida pelo Facebook ao longo de anos e mantida em segredo do público. Só quando o responsável pelo desenvolvimento da tecnologia denunciou o caso é que os membros do Facebook souberam que as suas informações pessoais haviam sido comprometidas.

Mais do que a informação ter sido comprometida, os dados destes usuários foram usados pela campanha de Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA de 2016 para mostrar anúncios e outras propagandas. Enquanto isso, Zuckerberg continua sem se pronunciar sobre o caso, com vários internautas e autoridades internacionais a criticarem abertamente a ausência de qualquer tomada de posição do CEO da empresa. (Noticias ao Minuto)

Google se junta a Facebook e proíbe anúncios de criptomoedas

Foto: Michael Wensch/ Domínio Público

O Google irá proibir propagandas de criptomoedas e conteúdo relacionado, como consultoria comercial e carteiras eletrônicas das moedas digitais. A nova diretriz será implantada a partir de junho deste ano. O objetivo, afirma o Google, é proteger o “ecossistema dos anúncios”.

“Este ano, atualizamos várias políticas para abordar anúncios de produtos financeiros não regulamentados ou especulativos, como opções binárias, criptomoedas, mercados de câmbio de moedas estrangeiras e contratos de diferença”, afirma a companhia em seu blog.

A medida se assemelha ao feito pelo Facebook em janeiro ao proibir anúncios de criptomoedas, ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês). “Os anúncios não devem promover produtos e serviços financeiros que são frequentemente associados a práticas promocionais desonestas ou enganosas”, disse a a empresa de Mark Zuckerberg em comunicado publicado na época. (Informações: Sputnik Brasil)

Instagram pode voltar atrás e mostrar imagens na ordem ‘certinha’

Foto: Divulgação

O Instagram passou por mudanças recentes que desagradaram muitos usuários: o aplicativo parou de mostrar as imagens por ordem cronológica e incorporou uma linha do tempo para contextual – mostrando o que poderia ser mais relevante para você, conforme seus gostos e preferências.

Acontece que esta mudança pode estar com os dias contados. Um vídeo recente do instagrammer @jackharding mostra que seu feed está seguindo uma timeline cronológica. Se você já está empolgado com a volta da cronologia, é importante saber que nada está confirmado.

Esta descoberta passa ainda por uma fase de testes, e está disponível apenas para alguns usuários da versão beta do aplicativo. Ou seja, se é fã de uma ordem que segue uma linha do tempo “certinha”, é melhor torcer para que o App volte atrás. (TecMundo/ Noticias ao Minuto)

Voltar à página inicial